Blog

nome do post Antes e depois - Baseado no conceito Vida Integral! Escrito por: adm
Integralização 08 de Fevereiro de 2016

Hoje, vamos contar uma ótima história para o carnaval - momento de folia para muitos, e que pode inspirar muita gente -, o antes e depois do fundador da Integral, Thiago Luiz Alves. Essas mudanças, ocasionando um novo estilo de vida, como ele nos contou, foram baseadas no conceito Vida Integral!

Siga com as palavras dele:

Sempre estive um pouco acima do peso para poder ter uma capacidade física ideal. Mas nunca me impediu de me manter ativo, brinquei muito na rua, fiz natação, joguei bola e joguei muito handebol (uma grande paixão e que me ensinou muita coisa para minha vida). Claro que também joguei muito vídeo-game, afinal ninguém é de ferro.

Agradeço por ter sido bastante estimulado por meus pais, meu irmão e na escola. Isso me trouxe muitas alegrias! Contudo, com o aprendizado da vida e na universidade, com o curso de educação física, fui vendo que o que eu fiz e fazia não seria suficiente para que no futuro eu tivesse uma vida saudável. E aí eu, nesse momento eu já conhecia a minha outra inspiração, minha esposa, Luciana.

Alguns pensamentos já rodeavam minha cabeça por alguns dias, talvez semanas, mas foi num belo dia de fevereiro ou março de 2012 (não me recordo bem), almoçando com minha família e a Luciana - que na época era minha noiva -, vi seu prato cheio de salada e pensei, se ela consegue, eu também consigo gostar de salada, e quando digo gostar, me refiro a falar gostar de verdade, não comer forçado, isso eu já fazia e, assim, não conseguia comer uma quantidade suficiente para muita coisa.

Foi nesse momento que comecei a fazer uma transformação em minha vida!

Com meus pais sempre tivemos acesso à bons alimentos, eles sempre comeram salada e outros vegetais, mas não sei o porquê de isso nunca ter realmente me motivado, tive que ter ainda mais um "empurrão", o "empurrão" vindo do exemplo da minha futura esposa. Não vou dizer que foi que nem tomar sorvete, porém não foi das tarefas mais difíceis. Comecei misturando laranja junto com a salada, que não era uma grande quantidade. Aos poucos fui incrementando a quantidade e a variedade no almoço e no jantar. Com essa mudança me permitir a criar o hábito de comer mais frutas e a experimentar outros pratos.

Fui me adaptando à uma nova rotina, com novos hábitos. Tudo de maneira gradual, nada da noite para o dia, afinal há quanto tempo já tinha aqueles hábitos alimentares? Muito tempo! Então seria muito radical mudá-los da noite para o dia. Isto eu sempre falo a todos com quem converso sobre o assunto. Não queira mudar esse tipo de coisa da noite para o dia, sair do 8 e ir direto para o 80. A mudança fica muito grande, no começo a pessoa até aguenta, mas nas primeiras dificuldades acaba tendo "recaídas" ao hábito antigo e ele volta com "força". Isso acontece muito com pessoas que fazem o que eu chamo de "dietas malucas", simplesmente cortam da rotina alimentar tudo que "faz mal", itens que normalmente a pessoa gosta muito. Alguns dias, até algumas semanas, a pessoa aguenta sem comer, mas quando ela se permite comer novamente, muitas vezes volta a comer ainda mais do que comia antes.

Essas dietas normalmente são aderidas por pessoas que querem perder peso, no início funciona - no período em que a pessoa aguenta restringir sua alimentação - depois quando volta comer, volta com muita vontade e muitas vezes recupera mais peso do que perdeu. Portanto recomendo, diminua a quantidade e frequência com que você come os alimentos não são saudáveis, mas vá diminuindo aos poucos. O refrigerante parei de tomar assim!

Eliminei quase 20kg, basicamente com essas ações, gradualmente, sem pressa, pois meu objetivo não era a perda de peso, era minha saúde! Mas eu ainda recomendo uma outra ajuda, a de um nutricionista. Esses quase 20kg eu eliminei antes de ir numa nutricionista, mas garanto que todo o investimento, valerá a pena. Pois com cada nutricionista que me consultei aprendi a me alimentar ainda melhor. Teria sido ainda melhor, digo isso tranquilamente, pois já foram mais 5kg embora depois disso e tinha mais combustível para correr com mais desempenho.

Outro fator fundamental na minha vida foi a corrida. Eu já corria, mas à medida que meus hábitos iam se tornando mais saudáveis, eu ia perdendo peso e a corrida se tornava mais fácil e mais prazerosa. Desta maneira eu pude me conhecer mais, conhecer mais a corrida e descobrir que eu era capaz de fazer coisas que não me passavam na cabeça de que um dia eu iria fazer. Já havia corrido a distância de 10km, mas após essa mudança no meu estilo de vida comecei a correr 21km, depois fui para os 42km. Foram ótimas experiências, um grande autoconhecimento que não vai parar por aí!

Claro que estas provas, ao passo que os treinos foram ficando mais longos, eu passei a fazer fisioterapia preventiva, pois não basta só correr e se alimentar bem, é preciso recuperar o corpo também. Orientação é sempre muito importante. Vejo isso claramente, pois para minha segunda maratona já havia começado o acompanhamento com a nutricionista e intensifiquei a fisioterapia, tinha sorte que eu já era meu treinador, e o resultado foi muito melhor que a primeira, foi muito mais tranquilo de realizar a prova.

Então foi assim que mandei embora da minha vida quase 25kg. Cheguei a praticamente 95kg e da última vez que me pesei foi 70,9kg. Mas em compensação trouxe mais disposição, mais alegria, mais autoconhecimento, mais bem-estar, mais autoestima, mais vontade de ajudar as pessoas a saírem do sedentarismo, mais saúde e mais quilômetros percorridos.

Se foi fácil? Não diria que sim, mas também não foi difícil. Digo que foi tranquilo, pois ter disposição para correr, escolher melhor os alimentos e saber que as vezes é preciso relaxar e prevenir, passaram a ser hábitos do meu cotidiano.

Se eu ainda como pizza, churrasco e tomo sorvete? Sim, claro. Eu adoro tudo isso, mas hoje como em frequência e em quantidades menores, mesmo que um dia ou outro eu chute o pau da barraca.

Se as vezes dá preguiça para sair para correr? Claro que sim, mas a GRANDE maioria das vezes eu venço, sabe como? Eu lembro da sensação de leveza e bem-estar que vem ao término! Esta sensação também me ajuda e organizar minha tarefas do dia a dia para eu sempre mantenha horários ao longo da minha semana para poder correr. DSC_0034 DSCN5158

Foi passando por tudo isso, que tento transmitir para as pessoas que estão na Integral Estilo de Vida - alunos, colaboradores, fornecedores e parceiros - e com aquelas que querem vir conosco, que vivam em equilíbrio e de maneira integral!

Conte você também para a gente sua história de superação, contanto o antes e o depois da corrida ou de uma mudança no seu Estilo de Vida.

Compartilhe:
Comentários