Blog

nome do post Inverno e qualidade de Vida Escrito por:
Nutrição 20 de Junho de 2017

Inverno e aceleração do Metabolismo

O inverno é a estação da preguicinha, das bebidas quentes, dos alimentos mais calóricos e somos mais convidados a ficar no aconchego de nossas casas.
Diferente de que muita gente pensa, no inverno o nosso metabolismo não diminui. Como as temperaturas estão mais baixas, o corpo dispoem de um mecanismo para manter a temperatura adequada do corpo, dando preferência a alguns órgãos mais importantes, para manter a temperatura como um todo, o organismo começa a mobilizar as reservas corporais. Que legal, você diria. Mas acompanhado disso, o nosso cérebro passa a mensagem da fome, e aí inicia o ciclo de armazenamento de gordura para um quadro de necessidade.
Com as temperaturas mais baixas, a tendência é querer 'esquentar' o corpo com alimentos com alto teor de açúcar e gordura. Mas, é preciso cuidado porque costuma-se praticar menos exercícios físicos, e é possível que se ganhe quilos a mais na balança.
Durante o inverno há um aumento no consumo energético, pois a temperatura ambiente, geralmente, é menor do que a temperatura corporal. Nosso corpo trabalha mais para se aquecer, gasta mais energia, por isso precisamos de maior quantidade de nutrientes para a reposição. E a questão não é apenas comer mais. No inverno, sentimos o impulso de consumir alimentos mais calóricos e pesados, principalmente, ricos em carboidratos, que constituem uma importante e rápida fonte de energia. É comum ver mesas recheadas de fondue ao chocolate quente, passando pelo vinho e pela massa, as tentações no inverno não são poucas. Mas, apesar de o corpo precisar repor os gastos energéticos para se manter aquecido e os alimentos calóricos atuarem nesse sentido, não se deve riscar totalmente da dieta os legumes, verduras e frutas.
O inverno é uma época do ano em que o nosso corpo precisa de vitaminas e minerais para aumentar nossas defesas e prevenir gripe, resfriados e demais enfermidades típicas da época de frio. O ideal é consumí-los crus em salada, mas se não apetece tanto, vale preparar sob a forma de sopas, caldos ou ensopados.
É verdade que com as temperaturas mais baixas, a tendência é produzir menos suor. Mas isso não significa que se deva descuidar da hidratação. Apesar de o clima ameno favorecer a redução da sudorese, o corpo compensa com o aumento da vontade de urinar, de forma que continua com a mesma necessidade de água para hidratar os tecidos e manter os órgãos funcionando.
Outro problema relacionado à desidratação, é a diminuição da sensação de sede, que faz com que, naturalmente, a pessoa beba menos água que o habitual. Logo, manter a ingestão de entre dois a três litros de água por dia é o ideal.
Portanto, esta é a época perfeita para perdemos os quilinhos extras ou para manter o peso estável. É normal bater aquela preguiça só de pensar em sair da cama nos dias mais frios, mas para quem quer emagrecer, essa pode ser a época ideal para dar início ao projeto verão. Isso porque no inverno o metabolismo do corpo acelera, pela necessidade de produzir mais calor, ativando mecanismos naturais que promovem a queima de gorduras. Para impulsionar ainda mais essa tendência do corpo a gastar calorias, vale manter a rotina de exercícios sempre em dia.
Pois se, por causa da preguiça, do friozinho, desejo de ficar em casa, receber amigos, consequentemente há um consumo maior de alimentos e bebidas mais calóricas, diminuição das atividades físicas, isto favorece ao aparecimento dos quilinhos a mais.
Para se beneficiar do frio para emagrecer o melhor é optar por pratos bem quentes, como sopas, que dão a sensação de saciedade. Se adicionados um ou mais temperos picantes ao prato como pimenta, gengibre, cebola e alho, entre outros, a sensação de saciedade será ainda maior. As calorias ingeridas se dissiparão por toda a massa muscular e ainda que a queima de gordura não seja tão grande, já que o alimento esquenta o corpo, é melhor isso à ingestão de alimentos muito calóricos.
Para auxiliar no emagrecimento, além de comer menos calorias é indicada a ingestão de hortaliças cozidas, como brócolis, couve, couve-flor, vagem, beterraba, espinafre, cenoura, entre tantas outras. Mas a dieta não se resume só a vegetais. As carnes magras e as massas, quando sem gorduras, são ótimos para a dieta de inverno. O chocolate quente e o cappuccino, devem ser substituídos por uma variedade de chás que você deve tomar bem quente e com adoçantes não calóricos. A dieta de inverno se resume em trocar alimentos muito calóricos por outras alternativas mais saudáveis, que farão com que o seu organismo não tenha gorduras, além das que o seu corpo já acumulou, para queimar.
Deve-se ter a consciência de que o simples fato de estarmos no inverno não fará com que você emagreça. É necessário colaborar com o organismo, regulando-o para queimar corretamente as gorduras; é a chamada reeducação metabólica. E o inverno é um bom período para se começar aquela dieta para chegar ao verão com um corpo em dia, pois como o nosso organismo está mais acelerado, queimamos mais gorduras para produzir mais energia e nos aquecer. Se tornar um "bom queimador e gordura" não é uma tarefa fácil, e requer bastante disciplina e uma dieta preparada especialmente para esse caso. A reeducação metabólica não é mais uma dieta para simplesmente emagrecer e, sim, um tratamento médico que afeta diretamente o metabolismo das pessoas e por isso requer cuidados. Durante esse processo, a pessoa passa a treinar o seu organismo para que ele se acostume a queimar gordura corretamente, fazendo com que as pessoas que estão acima do seu peso ideal percam gordura naturalmente e que ao atingirem seu peso não venham mais a ter problemas com a balança. Pois, a partir do momento em que seu corpo passa a queimar gorduras corretamente, a tendência é a de não voltarmos a engordar, porque o metabolismo voltou a funcionar de maneira correta.
Novamente frizamos aqui, as recomendações nutricionais:
- Consumir bastante água, hidratando-se bem;
- Fracionar a alimentação em 5-6 refeições diárias;
- Fazer trocas inteligentes como manteiga pelo requeijão, o leite integral pelo desnatado, o açúcar branco pelo açúcar mascavo ou simplesmente retirá-lo, salgadinhos pelo lanche natural rico em fibras, arroz e farinha branca pela versão integral e assim por diante;
- Outra dica, é não deixar de comer as saladas, elas não são só para o verão, à noite uma sopa de legumes é bem vinda, pouca calórica e rica em nutrientes e fibras;
- E mexa-se para esquentar.

Principalmente nesse friozinho.

Compartilhe:
Comentários
Posts mais populares
Alimentação x TPM Nutrição
Categorias
Nutrição Fisioterapia Treinos Sustentável Integralização Psicologia Receitas

 

 

Instagram
Facebook