Blog

nome do post Tudo que você precisa saber sobre Tendinite da Pata de Ganso Escrito por:
Fisioterapia 08 de Dezembro de 2016

Hoje vamos falar de uma das lesões que causa dor de cabeça em muitos corredores, a Tendinite da Pata de Ganso. É um assunto tão importante que já escrevemos em nosso site, mas é preciso ser reforçado, assim você saberá tudo o que precisa para fugir dela!

Definição

A tendinite da Pata de Ganso ou Síndrome Anserina é uma inflamação dos tendões dos músculos que ajudam no movimento de flexão do joelho e influenciam na rotação interna da tíbia, estes são: músculos sartório, grácil e semitendinoso. Os tendões desses músculos são inseridos na mesma região e juntos são denominados Pata de Ganso por causa do formato que apresenta. Visão medial do joelho, com a descrição dos músculos da região

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado pelas condições clínicas apresentadas e pode ser confundida com uma inflamação da bursa anserina (bursite), já que a essa bursa está localizada próximo a Pata de Ganso (imagem). Nas mulheres as bursas tendem a inchar no período menstrual e podem provocar os sintomas nesse período ou exacerbar a dor pré-existente. A síndrome ocorre com maior incidência em mulheres, indivíduos com sobrepeso, osteoartrite nos joelhos, deformidades em valgo (joelhos para dentro), pé plano e em atletas corredores.

Sintomas

Os sinais e sintomas geralmente são:

  • dores na parte de dentro do joelho que podem exacerbar ao subir e descer escadas;
  • dor no movimento de flexão do joelho;
  • sensibilidade à palpação e
  • inchaço.

Causas

Uma das causas da Tendinite da Pata de Ganso é o desequilíbrio muscular dos membros inferiores, que podem provocar uma sobrecarga nas estruturas do joelho e gerar um quadro inflamatório. Na corrida deve-se cuidar para que o joelho não rode para dentro (valgo dinâmico) e que os pés fiquem alinhados, pois esses são algum dos mecanismos que podem gerar essa sobrecarga.

Tratamento

O tratamento é o mesmo para tendinite ou bursite da Pata de Ganso. Deve ser realizado compressas de gelo no local da dor (15 a 20 minutos) e  fisioterapia para identificar e tratar as estruturas causadoras da lesão através de avaliações e exercícios.

O que você pode fazer?

Comece procurando a causa junto com um fisioterapeuta, às vezes pode ser em decorrência de uma pisada pronada (para dentro) associada ao valgo dinâmico durante a corrida, ou ainda a associação desses fatores. Após prossiga o tratamento adequado para controlar o processo inflamatório, com aplicações de gelo, alongamentos e em alguns casos aplicação de laser para auxiliar na cicatrização do tecido lesionado. Também é importante:

  • manter em dia seus alongamentos;
  • faça fortalecimento muscular;
  • utilize tênis adequado para a prática da sua modalidade, bem como para seu tipo de pisada;
  • siga as orientações do seu treinador e fisioterapeuta.

Lembre-se a orientação é fundamental para prevenir e tratar as lesões!

Saiba mais como prevenir dores e lesões

 Referências:

Compartilhe:
Comentários